Santa Casa de Corumbá continuará atendendo pelo SUS

 Prefeitura de Corumbá

  

 Reunião aconteceu na sede da Santa Casa

A Santa Casa de Corumbá permanecerá atendendo os pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde). Na última quarta-feira, 4 de fevereiro, a direção da Sociedade Beneficência Corumbaense, entidade que administra o hospital, se reuniu com os auditores do governo do Estado para tratar da questão. O secretário municipal de Ações Sociais, Lamartine de Figueiredo Costa, e Cleber Colleone, que interinamente responde pela Secretaria Executiva de Saúde, participaram do encontro.

“Fomos convidados a participar desta reunião para tomarmos conhecimento da situação financeira em que se encontra a Santa Casa de Corumbá”, explicou Lamartine. Segundo ele, o encontro foi bastante positivo, principalmente para a população mais carente do município. “Esta foi uma excelente oportunidade para o diálogo entre as partes. Ficaram acertados alguns detalhes administrativos, como preenchimento de papeletas e prontuários, que vão melhorar o atendimento aos nossos munícipes”, afirmou o secretário.

A saúde pública é um dos setores mais assistidos pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira. Somente em 2008, a Prefeitura Municipal de Corumbá investiu diretamente na Santa Casa cerca de R$ 2 milhões. “Foram mais de R$ 1 milhão repassados em equipamentos, através do Cenper (Padre Ernesto de Promoção Humana e Ambiental) e R$ 300 mil em convênio direto com a Associação Beneficente”, detalhou Cleber Colleone.

“A Prefeitura também paga os plantões da maternidade e do CTI (Centro de Terapia Intensiva) e os sobre-avisos da ortopedia e dos cirurgiões”, complementou o secretário executivo.  Para Colleone, o encontro de ontem foi um passo importante para a melhoria do atendimento médico recebido pela população.

“Houve um entendimento geral que os problemas administrativos internos da Santa Casa serão resolvidos. De imediato, é importante reforçar que o atendimento pelo SUS continuará sendo prestado”, disse. Além de população de Corumbá, o hospital atende também os ladarenses e os bolivianos da fronteira.