Para Ruiter, ação na Bolívia é fruto da integração fronteiriça

 Prefeitura de Corumbá
  

 Em reunião no início da semana, Ruiter também determinou a massificação dos trabalhos de prevenção à doença em Corumbá

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) destacou que a ação conjunta de Corumbá com as prefeituras de Puerto Quijarro e Puerto Suárez no combate à dengue, são um claro indicativo do processo de integração dos municípios pantaneiros de fronteira. A iniciativa vai ao encontro das proposições da Carta dos Municípios da Fronteira Pantaneira, entregue por Ruiter aos presidentes Lula e Evo Morales em janeiro. Uma das propostas do documento prevê a integração da rede de saúde brasileira com a dos países vizinhos na Faixa de Fronteira.

Além disso, a medida mostra que o Executivo corumbaense está atento à situação vivida no país vizinho. Onde em Santa Cruz, mais de 600 quilômetros da região fronteiriça, há uma epidemia da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. “Nossa política é trabalhar ações preventivas e educativas no combate à doença”, explicou Ruiter ao lembrar o trabalho constante de combate e prevenção à dengue realizado em Corumbá.

Ruiter ainda determinou a massificação dos trabalhos de prevenção à doença em Corumbá. Na cidade, os serviços são constantes como as visitações domiciliares quando são promovidas aplicações de larvicida; orientações aos moradores sobre formas de prevenção à dengue e campanhas educativas, por exemplo.

A ação conjunta foi determinada pelo próprio prefeito, durante reunião com sua equipe de governo na segunda-feira, dia 09. As próprias autoridades bolivianas solicitaram o apoio ao chefe do Executivo corumbaense. Serão promovidos o Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa); borrifação de inseticida e campanhas educativas e de limpeza nos dois municipios bolivianos que fazem fronteira com Corumbá.

“Corumbá vem trabalhando essa ação, que além de ser de solidariedade, tem caráter de prevenção na área de saúde pública. Enxergamos aqui o cidadão como um todo, independente de fronteira”, afirmou o prefeito ao explicar o apoio corumbaense ao trabalho na Bolívia.

Ruiter argumentou que o apoio da Prefeitura às cidades bolivianas, que fazem fronteira com Corumbá, tem o intuito de prevenir e evitar o avanço da doença. Para o chefe do Executivo corumbaense as ações na área de saúde, que visam o bem estar da população pública não podem ser impedidas “por questões diplomáticas ou burocráticas”.