Mocidade homenageia trajetória de colunista social corumbaense

 Arquivo PMC

  
Mocidade desfila no domingo e busca título do grupo 2

Terceira a desfilar na avenida General Rondon no domingo 22 de fevereiro, a Mocidade Independente da Nova Corumbá entrará na Passarela do Samba com o objetivo de resgatar a tradição de apresentar um desfile com grande qualidade técnica e se credenciar a subir para o grupo especial.

Para retornar à elite do carnaval corumbaense, a Mocidade da Nova Corumbá, única escola de samba da parte alta da cidade, levará a história da própria agremiação, que está completando 10 anos, e fará uma homenagem aos 20 anos de carreira do colunista social Alfredo Sartory.

Ficha Técnica

Presidente: Fernanda Vanucci
Fundação: 22 de junho de 1999
Cores da escola: Verde; Vermelho e Branco
Enredo: “Entre luxo, glamour e fantasia, a Zona Sul canta a Mocidade e Alfredo de Sartory”
Samba-enredo: Mocidade 10 anos de avenida, traz Sartory 20 anos de trabalho e uma trajetória de vida
Composição: Mauro César e Zezinho Martinez
Intérprete: Macedo da Mocidade
Carnavalesco: Clemilson Medina
Classificação em 2008: 7º lugar (3º do Grupo B)
Componentes: 1000
Alas: 12
Carros Alegóricos: 4 carros mais abre-alas
Bateria: 80
Madrinha de Bateria: Geovana
Mestre-Sala: Allan Sorriso
Porta-Bandeira: Vilma Simpatia
Contato: 3233-3053 e 9207-4825

Conheça a letra do samba da Mocidade

Mocidade 10 anos de avenida, traz Sartory 20 anos de trabalho e uma trajetória de vida
Composição: Mauro César e Zezinho Martinez
Intérprete: Macedo da Mocidade

Parabéns pelos dez anos
Mocidade Independente
“By Sartory”, “Entre Amigos”
Há vinte anos está presente

Uma estrela reluziu na zona sul desta cidade
Se transformou em emoção
Minha paixão. Oh! Mocidade
Cantei Brasil 500 Anos, e até nos Andes viajei
O Deus negro é Claudinho
Na passarela eterno rei

Gira e roda minha baiana
Me condena à emoção
Bate forte bateria
Faz vibrar meu coração

Bom de bola, vou à África
Na avenida com as escolas desfilar
Dancei frevo, maracatu
Sou pantaneiro e o Carnaval é Corumbá

Gira e roda minha baiana
Me condena à emoção
Bate forte bateria
Faz vibrar meu coração

Ilustre, filho da terra
Conhecido no cenário nacional
Criador do Oscar Pantaneiro
É Sartory a brilhar no carnaval