Exposição reforça intercâmbio cultural entre Brasil e Bolívia

 Prefeitura de Corumbá

  

 Exposição funciona no ILA das 8h às 20 horas

A Prefeitura Municipal de Corumbá, através da Secretaria Especial de Cultura e Turismo, trabalha no fomento do intercâmbio cultural entre o Brasil e a Bolívia. Neste contexto, a exposição do grupo Uniarte, de Santa Cruz de La Sierra, inaugurada nesta terça-feira, 10 de fevereiro, cumpre importante função na aproximação das duas culturas.

“O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, que nos quatro primeiros anos de governo se dedicou à parte estrutural do município, agora neste segundo mandato estará focado nos temas culturais, históricos e sociais de nossa região”, afirmou a presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Ligia Baruki.


Durante a abertura da exposição, ocorrida nesta manhã na Casa de Cultura Luiz de Albuquerque, Ligia reforçou que a troca de experiências entre artesãos de Corumbá e da Bolívia tende a valorizar a região de fronteira, gerando conhecimento e renda para os habitantes dos dois países. “Este diálogo, esta intersecção com a comunidade é um dos grandes objetivos do prefeito”, completou.


A superintendente de Cultura de Corumbá, Heloisa Helena da Costa Urt, destacou o caráter social do intercâmbio. “Temos uma carência de trabalhos com fibras no Pantanal. Aprender com essa experiência dos artistas bolivianos pode se transforma em uma grande alternativa de renda, de desenvolvimento sustentável para estas mulheres do bairro Cervejaria”, disse.


Além de apresentar a cultura da parte ocidental da Bolívia, os artesãos vão realizar palestras, cursos e oficinas sobre as técnicas utilizadas em suas peças. Juliano Parapaino Garcia vai apresentar a cerâmica decorativa da região do Chaco. Maria Jesus Velarde mostra seus tecidos feitos com fibra vegetal. Já a professora Mirian Montaño fará capacitações em desenhos e organização de grupos.


O grupo Uniarte é vinculado a Universidade Gabriel Rene Moreno, de Santa Cruz de La Sierra. A mostra é uma parceria da Prefeitura Municipal de Corumbá com o projeto Fibras, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.


O Fibras é uma iniciativa de docentes e acadêmicos do Departamento de Ciências do Ambiente (DAM), do Campus do Pantanal da UFMS, em parceria com a mineradora Rio Tinto. O projeto tem o objetivo de incentivar a produção artesanal de mantas ecológicas para reposição do solo degradado e a criação de atividades produtivas que possibilitem a geração e diversificação da renda familiar da comunidade do bairro Cervejaria.


A exposição está montada na Casa de Cultura Luiz de Albuquerque, o “ILA”, e funciona das 8h às 20 horas. Todas as peças expostas estão à venda.