Escola Manoel Florêncio inicia ano com 280 novos alunos

 Prefeitura de Corumbá

  
Aula inaugural foi esta tarde com direito a apresentação da Banda de Música Manoel Florêncio

Solenidade realizada no início da tarde de hoje, segunda-feira, marcou o início das atividades na Escola de Música Manoel Florêncio que, este ano, contará com 280 novos alunos. A aula inaugural aconteceu no antigo prédio da Comissão Mista, na esquina das ruas Antônio Maria Coelho com a 13 de Junho, atual sede da escola mantida pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Promoção da Cidadania.

O ato contou com as presenças de novos e antigos alunos, acompanhados dos pais, todos brindados com uma apresentação da Banda Manoel Florêncio. Foi uma pequena mostra do que a Escola de Música reserva às crianças a partir de 2 de março, quando será iniciado o curso.

Presente à aula inaugural, a secretária Maria Lúcia Ortiz Ribeiro, de Promoção da Cidadania, destacou a importância da Escola de Música Manoel Florêncio para as crianças corumbaenses. Informou que a procura por inscrições foi surpreendente, com as 280 vagas sendo preenchidas logo nos primeiros dias. Para ela, isto é fruto de um trabalho desenvolvido pela administração do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), que tem apoiado as ações em benefício da cultura pantaneira.

Quem também destacou o ato foi a presidente da Fundação Especial de Cultura e Turismo, Lígia Maria Baruki e Melo. Lembrou que a Escola de Música faz parte de um trabalho sério voltado para a educação e a cultura do povo corumbaense, e que a cada procura é resultado de um programa sério implantando na administração do prefeito Ruiter.

Segundo a superintendente de Cultura, Heloisa Helena da Costa Urt, nos últimos anos, tanto a Banda como a Escola de Música Manoel Florêncio, conquistaram espaços em Corumbá. Para ela, o apoio do prefeito Ruiter foi fundamental. “Hoje estamos em um prédio maior, em condições de atender estas crianças”, destaca.

Helô acredita que a estrutura física atual foi importante para aumentar o número de alunos. “Além dos antigos, 280 novos se inscreveram e temos outros 200 em uma lista de espera. Isto mostra que a Escola está atraindo as crianças, o que é muito importante”, revela.

A superintendente afirma que, agora, a maior meta é sensibilizar as autoridades ligadas à Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, para “trazer o curso de música para Corumbá”. Conforme ela, seria importante para a cidade formar professores que seriam utilizados “neste trabalho com as nossas crianças”, comentou.

Procura é grande

As inscrições para a Escola de Música foram abertas em 12 de fevereiro. A procura ultrapassou a expectativa e as vagas foram preenchidas logo nos primeiros dias. Nilza Arruda de Jesus, 27 anos, foi uma das mães que procurou matricular o filho logo no primeiro dia, Wilckles Eduardo de Jesus Guada, de 09 anos. “Quero ser músico como meu avô”, diz ele, se referindo a Eunil Gabriel da Costa.

Ele próprio confessou que pediu à mãe para ser matriculado na escola. Para Nilza, isto será muito bom para o desenvolvimento de Wilckles. “Vai ser muito bom para ele. Aqui, estará aprendendo muitas coisas e, além do mais, evita ficar pelas ruas. Se bem que ele não é de ficar na rua”, diz, orgulhosa.

O mesmo orgulho é demonstrado por Cleir Pereira da Silva, 40 anos. Sua filha, Karinny, de 13 anos, já está na Escola há três anos, e retorna com mais “vontade ainda”. Agora, ela quer iniciar a fase da prática. É que, nos anos anteriores, participou mais das aulas teóricas. “É uma emoção muito grande saber que um dia, sua filha estará tocando como os músicos da Banda”, afirma.

Karinny diz que está se aplicando ao máximo para, agora em 2009, iniciar aulas práticas com instrumentos de sopro, “qualquer um deles”, diz, esperançosa. Para ele, o período na Escola têm sido muito bom, contribuindo inclusive na escola. “Melhorou até meu rendimento em matemática. A Escola mudou muito a minha vida”, complementa.