Corumbá, o coração do Pantanal, torce pela Copa em MS

 Arquivo

  
Corumbá é o maior município pantaneiro

A administração de Corumbá – cidade onde se vive intensamente paixões tipicamente brasileiras como o futebol e o samba – é parceira do projeto para que Mato Grosso do Sul receba jogos da Copa do Mundo de 2014 por considerar que tanto o esporte quanto a economia vão ganhar muito com os investimentos atraídos pelo maior evento esportivo do mundo. O Município, considerado o coração do Pantanal, vai receber ainda mais turistas com a realização de jogos da Copa em Campo Grande.

Corumbá já tem uma boa oferta de passeios e atrações para atrair visitantes e está se preparando para ampliar a infra-estrutura oferecida.

No ano passado, foi inaugurado o Muhpan (Museu de História do Pantanal), instalado em um casarão antigo que conta, de um jeito moderno, a história da ocupação da região. À beira do Rio Paraguai, está em fase adiantada de construção o Centro de Convenções, com área de 4,4 mil metros quadrados.

No Morro do Cristo Redentor, um dos pontos turísticos da cidade, está sendo implantado o Centro de Atendimento ao Turista. E na região central, os prédios de dois hotéis antigos vão ser transformados em mais um posto para atender os interessados em conhecer os 230 anos de história da cidade mais antiga de Mato Grosso do Sul.

Nos últimos anos, esse patrimônio histórico foi ainda mais valorizado, com obras que revitalizaram o Casario e o Porto Geral, hoje um ponto de encontro de moradores e de quem visita Corumbá.

A vida dos moradores também está melhorando e a cidade ficando mais bonita, com os investimentos de R$ 120 milhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), em moradia, saneamento, drenagem e asfalto.

Caminho mais fácil, Bolívia presente

Corumbá também tem outro diferencial. Está na fronteira com a Bolívia e por isso é a porta de entrada que vai facilitar o acesso à Copa do Mundo aos torcedores do país vizinho. Moradores da região de Santa Cruz de La Sierra, onde vivem mais de 1 milhão de pessoas, poderão ver os jogos viajando 600 quilômetros, metade do percurso para cidades como São Paulo, e, dessa forma, reforçar a torcida brasileira.

Por todos esses fatores, o prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira, está articulando o apoio dos prefeitos vizinhos à realização da Copa do Mundo em Mato Grosso do Sul. Ruiter também convocou a população corumbaense a se engajar nessa campanha e decidiu participar da recepção à Comitiva de Inspeção da Fifa e do Comitê Organizador do torneio que chegam a Campo Grande nesta terça-feira para avaliar a candidatura campo-grandense a subsede dos jogos. “Com o apoio da população brasileira e dos países vizinhos e um projeto bem elaborado, vamos conseguir vencer a jogada e trazer para nosso Estado essa conquista, que vai representar alegria, desenvolvimento e a divulgação para o mundo todo de nossas belezas naturais”, define.