Corumbá mantêm ações para evitar epidemia de dengue

Com um caso confirmado e 47 notificações durante o mês de janeiro, a Prefeitura Municipal se mantêm em alerta e intensifica as ações de combate à dengue em Corumbá e região. No sábado, foi encerrada a campanha Troque Com a Gente em Corumbá e Ladário e, hoje à tarde, equipe da Secretaria Executiva de Saúde Pública faz panfletagem na fronteira com a Bolívia, no sentido de conscientizar a população boliviana sobre os cuidados necessários para evitar a doença.

Na manhã de hoje, a gerente de Vigilância em Saúde da Prefeitura, Viviane Ametlla, informou que a situação é preocupante. Alertou a população sobre a importância da participação de todos na luta contra a doença, mantendo seus quintais livres de objetos que possam acumular água limpa e parada, pontos apropriados para proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

“Foram 47 notificações e um caso confirmado em janeiro. A Prefeitura continua desenvolvendo ações o sentido de eliminar os focos da doença, mesmo assim, a situação ainda preocupa. Todos devem tomar os cuidados necessários. Não é só Poder Público que deve fazer sua parte. A população também precisa estar engajada nesta luta”, destacou Viviane.

Ela explicou que o comitê de combate à dengue volta a se reunir, para discutir novas estratégias. No entanto já confirmou a realização de um LIRAa (Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti) nos próximos dias, para se ter uma posição atual sobre a incidência de infestação do mosquito.

“Na ação contra a dengue aqui e em Ladário, com apoio da população, eliminamos focos do mosquito com a retirada de todo tipo de lixo apropriado para a procriação do Aedes. Agora, através do LIRAa, teremos um levantamento da situação atual, que será importante para novas campanhas”, disse.

O LIRAa também será desenvolvido em território boliviano, nas cidades de Quijarro e Puerto Suarez. Viviane explicou que resta apenas oficializar o trabalho com as autoridades bolivianas. Nas duas localidades, serão aplicados também inseticidas, através da borrifação. A Bolívia, conforme a gerente, preocupa, principalmente diante da situação de Santa Cruz de La Siera que enfrenta uma epidemia de dengue.