Ruiter: Corumbá vai enfrentar crise com ousadia e criatividade

 Marcos Boaverntura/PMC

  
Ruiter reuniu equipe e anunciou medidas

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) reuniu-se com o secretariado no final da tarde desta quinta-feira, 29 de janeiro, para anunciar as diretrizes que vão nortear os passos da administração municipal nessa fase de crise financeira internacional. Ao lado do vice-prefeito, Ricardo Eboli (PMDB), o chefe do Executivo reforçou o compromisso de manter os investimentos que proporcionam o desenvolvimento do município e garantem a melhoria da qualidade de vida da população.

Ruiter enfatizou a necessidade empenho da equipe de governo no objetivo de superação desse momento de turbulência econômica global.

“Começou uma nova gestão e o cenário é diferente de 2005. Vamos fazer adequações e trabalhar muito mais, para mostrarmos que essa crise não é intransponível. Não vou cortar investimentos nem compromissos sociais, vamos buscar alternativas para aprimorá-los”, disse o prefeito ao explicar que as medidas implementadas visam reparar a administração para enfrentar possíveis reflexos negativos que a crise financeira internacional pode gerar na economia corumbaense.

Ruiter citou que nesse primeiro mês de 2009 a Prefeitura tem demonstrado claramente a preocupação com o desenvolvimento da cidade. “Investimos mais de R$ 1 milhão, em recursos próprios, no setor de saúde pública”, exemplificou. Ele ainda destacou que a Administração Municipal vai fazer o carnaval aplicando o que é possível no momento.

“É um projeto de governo, um símbolo da nossa cultura. Defendemos o resgate da auto-estima da nossa população e a suspensão dos investimentos teria efeito negativo”, argumentou. “Com criatividade, ousadia e compromisso temos possibilidade de fazer muito. Vamos fazer as adequações que forem necessárias”.

Uma delas é o enxugamento da folha salarial, que vai ser possível com o corte nos salários de ocupantes de cargos comissionados. O prefeito a antecipou que pedirá à sua bancada na Câmara de Vereadores que encaminhe um projeto determinando o congelamento do próprio salário, bem como do vice-prefeito e dos secretários.

Ruiter quer que apenas o reajuste salarial, decidido na data-base dos servidores municipal – o mês de abril – seja incorporado aos vencimentos.

A iniciativa, explicou, tem como objetivo garantir as ações defendidas desde a sua primeira administração, que buscam promover a melhoria da qualidade de vida da população; elevar a auto-estima dos corumbaenses e trabalhar um processo de construção da cidadania dos mais necessitados. “Estamos reforçando nossos projetos de governo”, afirmou.

Ruiter pediu a equipe de governo que trabalhe com “ousadia, criatividade” e respeito para com o cidadão, que terá de receber um serviço ainda melhor da Administração Pública, nesse período de instabilidade na economia mundial. “Vamos fazer tudo o que fazíamos. Se fazíamos com 100, agora vamos fazer com 10”, defendeu o prefeito.

As diretrizes têm caráter preventivo e darão uma blindagem à Prefeitura até que o cenário mundial fique mais claro. O que o prefeito espera que aconteça num prazo de noventa dias. “A nossa perspectiva de arrecadação não é muito boa, os índices apontam queda, mas trabalhamos para traçar caminhos que nos permitam superar essas adversidades”, disse.

Ruiter informou que vai acompanhar de perto o trabalho de cada secretaria. “Estarei mais presente, vou fazer andanças pelas secretarias”, anunciou ao explicar as reuniões setorizadas que manterá rotineiramente. “Como gestor do Município, sou um representante do cidadão e porta-voz da população”, disse explicando o dever que tem de zelar pelo bom funcionamento dos programas de governo.