Prefeitura busca parceria com Fiems para atrair novas indústrias

Com o comprometimento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em retomar o projeto do pólo gás-químico binacional e a criação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) em Corumbá, a Prefeitura Municipal busca agora a parceria da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), para instalação de novas industrias na região.

Atendendo orientação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), os secretários Cássio Augusto da Costa Marques, de Gestão Governamental; Carlos Porto, de Relações Institucionais, e Fermiano Yarzon, de Desenvolvimento Industrial e Econômico, fazem amanhã, terça-feira, uma apresentação das perspectivas de investimentos em Corumbá para o presidente da Fiems, Sérgio Marcolino Longen.

O encontro será a partir das 14h30, no 5° andar da Casa da Indústria, em Campo Grande. Segundo Carlos Porto, será uma apresentação das potencialidades do município para que a Fiems possa ser parceira da administração do prefeito Ruiter Cunha na captação de investidores.

“Agora, com a intenção do presidente Lula de retomar o projeto do pólo gás-químico binacional em Corumbá, ainda neste ano, nossa intenção é criar parques industriais no município e nas cidades bolivianas localizadas na fronteira”, destacou.

Segundo ele, a intenção do prefeito é ampliar a cadeia produtiva do município, hoje baseada na extração de minério. Isto será possível com o pólo gás-químico, um complexo industrial que tem como indústria base a refinaria de gás, que extrai do gás natural, o polietileno e outros polímeros, base para a fabricação de diversos tipos de plásticos.

Yarzon destacou que na apresentação que será feita ao presidente Sérgio Longen serão detalhadas as riquezas de Corumbá, a infraestrutura disponível hoje no município, a logística, a industrialização e as vantagens da criação da ZPE, já que o município será o único do Estado a ter uma zona franca. “Nós esperamos contar com a parceria da Fiems para que possamos trazer para Corumbá novos investimentos”, declarou. (Com informações da Fiems)