Creches: projeto da Prefeitura reforça ligação mãe e filho

 Prefeitura de Corumbá

  

 Crianças são assistidas durante todo o dia nas creches de Corumbá

“Gosto de estar aqui, essa a ação nos ensina muito”. A declaração de Tânia de Almeida, mãe de seis filhos e moradora do bairro Maria Leite, dá a dimensão da importância que o programa “Integração com as famílias na vivência com as crianças”, desenvolvido desde 2006 pela Prefeitura de Corumbá ganhou junto à comunidade.  O ”Mães Crecheiras” mantém nove creches funcionando em janeiro em Corumbá.

Atuando pelo quarto ano consecutivo como “Mãe Crecheira”, Tânia disse que a iniciativa trouxe a oportunidade de melhorar a convivência com as outras pessoas e ampliar o círculo de amizades. Entretanto, o motivo que a fez participar de todas as edições do programa foi o contato direto com as crianças. “Aprendi a cuidar muito mais das crianças. Aqui cuidamos dos filhos dos outros e temos de ter a atenção e o cuidado redobrados”, contou.

Mãe de dois filhos, Suzana de Jesus, destacou que o trabalho na creche auxilia nas tarefas domésticas do cotidiano. “É muito bom para a gente, pois aprendemos a lidar com as crianças na creche e melhora nosso modo de cuidar delas em casa”, explicou. Ela ressaltou que a iniciativa garante às crianças o funcionamento das creches em janeiro, período em que ficavam fechadas. Também moradora do bairro Maria Leite ela atua ao lado de Tânia na Creche Municipal Inocência Cambará.

Para atuar no projeto, que também é conhecido por “Mães Crecheiras”, as mães passaram por um curso oferecido, no mês passado, pelos técnicos do Núcleo de Educação Infantil da Secretaria Executiva de Educação. Na capacitação foram abordados temas relacionados ao dia a dia da atividade em creche, como higiene pessoal das crianças, desenvolvimento infantil em seus aspectos físico, motor, psicológico e emocional.

A escolha das 86 mães que atuam no projeto deste ano obedeceu a critérios que avaliaram a necessidade de cadastramento em programas federais – como o Bolsa Família, por exemplo – a matrícula de filhos em escolas da REME e de estarem fora do mercado de trabalho. Elas recebem uma bolsa auxílio no período em que participam do trabalho nas creches. O projeto “Integração com as famílias na vivência com as crianças” teve início no dia 02 de janeiro e vai até o dia 30 deste mês.

Nove creches

Neste ano, o projeto conta nove creches da Rede Municipal de Ensino (Reme). A iniciativa do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) tem como objetivos garantir o funcionamento das creches em janeiro e proporcionar às mães, que estão fora do mercado de trabalho, a oportunidade de exercer uma atividade remunerada e conhecer as ações realizadas nas creches.

Para 2009, a meta é atender 815 crianças, na faixa etária que vai dos três meses aos 3 anos e 11 meses de idade. Nestes 21 dias letivos elas participam de atividades como passeios, aulas de música, pintura e projeções de cinema. No período em que permanecem nas creches (das 07h às 17 horas) as crianças têm cinco refeições diárias. O projeto está orçado em R$ 128.134,04. Os recursos são da Prefeitura, via Secretaria Executiva de Educação, e do Fundo Municipal de Investimentos Sociais (FMIS).

Cada creche conta com a supervisão de quatro professores (sendo dois por turno) para as atividades de recreação e artes. Este ano serão 32 pedagogos com habilitação em educação infantil.

Participam do projeto “Integração com as famílias na vivência com as crianças” as seguintes creches: Valódia Serra (bairro Cervejaria), Inocência Cambará (Maria Leite), Rosa Josetti (Generoso), ServCarmo (Aeroporto), Maria Candelária (Centro América), Ana Gonçalves (Cristo Redentor), Catarina Anastácio da Cruz (Dom Bosco), Almirante Tamandaré (Cravo Vermelho) e Maria Benvinda (Jardim dos Estados).