Com Lula, Ruiter consegue mais investimentos para Corumbá

 Prefeitura de Corumbá

  

 Ruiter entrega carta de integração fronteiriça para presidentes Lula e Evo Morales, na Marinha

A visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a região de Corumbá; Ladário e cidades da fronteira boliviana, nesta quinta-feira, 15 de janeiro, foi extremamente proveitosa para o município, avaliou o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), que acompanhou a comitiva presidencial. Ruiter conseguiu o comprometimento do presidente Lula com a retomada do projeto de implantação do pólo gásquímico binacional; a liberação de recursos para recuperação da rodovia BR-262 e incluir a conclusão do anel viário no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Uma carta propondo a integração fronteiriça da região foi entregue por Ruiter aos presidentes Lula e Evo Morales.

“O anúncio de retomar o projeto do pólo gásquímico ainda este ano, feito pelo presidente Lula, é excelente para Corumbá”, afirmou Ruiter. O chefe do Executivo corumbaense lembrou que existe um estudo – feito por uma subsidiária da Petrobras – “bastante adiantado” a respeito do projeto e a retomada da proposta de implantação “vem ao encontro das necessidades e reivindicações de brasileiros e bolivianos”. A retomada do pólo é fruto de articulações do prefeito Ruiter Cunha ao longo dos últimos quatro anos.

Ainda sobre o pólo o prefeito destacou que sua implantação, nos dois lados da fronteira, é fundamental para que não apenas essa região, mas os dois países, superem os reflexos que a crise financeira internacional pode provocar. “Nós entendemos, assim como o presidente Lula, que crise se vence com trabalho; criatividade e ousadia. Essa possibilidade de implantação do pólo permitirá enfrentar os problemas juntos e trazer maior qualidade de vida para essas comunidades”.

Anel viário e BR

O anel viário de Corumbá, que vai criar um acesso para o tráfego de cargas para a Bolívia sem a passagem pela área urbana corumbaense, agora será incluído no PAC. “Por determinação do presidente Lula e sugestão da ministra Dilma Roussef (da Casa Civil) o anel viário foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento”, informou o chefe do Executivo Municipal.

Essa inclusão, explicou o prefeito, permitirá a “continuidade e certeza dos investimentos”, uma vez que o Governo Federal tem incentivado a sequência das obras de infraestrutura pelo país. “Uma garantia para nós que há muito tempo discutimos essa questão e agora tem efetivamente a possibilidade para sua concretização”, afirmou Ruiter. A verba a ser liberada é de R$ 16 milhões, sendo que já estão empenhados R$ 8 milhões.

A BR-262 não foi esquecida. A restauração da rodovia foi garantida por Lula ao prefeito Ruiter. A 262, integra o corredor bioceânico, entre as cidades de Corumbá a Anastácio, divididos em quatro subtrechos. Dois deles já estão licitados e com dinheiro empenhados. Somente o quatro, Corumbá até a Ponte do Morrinho (rio Paraguai), num total de 65 quilômetros, serão investidos R$ 62 milhões. Desse total, R$ 51,5 já está empenhado. O outro trecho é de Miranda ao km 622, 65,4 quilômetros, orçado em R$ 60 milhões, com R$ 51,060 milhões já empenhados.

Carta fronteiriça

A entrega da Carta dos Municípios da Fronteira Pantaneira aos presidentes Evo Morales e Luiz Inácio Lula da Silva, feita por Ruiter, traz as questões que mais afligem as comunidades das quatro cidades dessa região (Corumbá; Ladário; Puerto Quijarro e Puerto Suárez), explicou Ruiter.

“Levamos aos dois chefes de Estado as preocupações que mais afligem os municípios de fronteira, tantos os do lado brasileiro como os bolivianos . Fizemos um levantamento das discussões, que temos aprofundado desde 2007, e hoje, de maneira resumida encaminhamos as intenções aos presidentes”, disse.

Como a agenda da viagem tratava de questões internacionais, o presidente Lula se comprometeu a retornar a Corumbá. A data mais provável é 08 de maio. “O presidente Lula declarou que deve voltar a Corumbá para visitar as obras do PAC no município. Entregamos um resumo das obras e ele ficou satisfeito. O presidente quer ver as obras”, finalizou o prefeito Ruiter Cunha.