Prefeitura mantém ação para redução de acidentes em Corumbá

 Prefeitura de Corumbá

  
Servidores públicos também estão sendo orientados sobre segurança no trânsito

Panfletagem nesta terça-feira, 9 de dezembro, dá seqüência à programação da terceira edição do Plano de Ação Para Redução de Acidentes (PARA), que está sendo desenvolvido pela Prefeitura Municipal de Corumbá, em parceria com o 6º Batalhão de Polícia Militar e Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN/MS). O patrocínio é da Vale.

Durante o dia, equipes que integram o plano fazem blitz educativa na esquina da rua Dom Aquino com a Cyríaco de Toledo, cruzamento apontado como um dos mais perigosos da cidade. Além desse local, haverá panfletagem na Prefeitura Municipal de Corumbá, no Paço Municipal.

A blitz educativa está a cargo de uma equipe formada por 10 profissionais da Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetrat) – entre agentes e técnicos de educação para o trânsito – que realiza um trabalho de orientação junto a condutores e pedestre sobre o respeito às regras de trânsito. As ações de orientação acontecem nos pontos onde foram identificados os maiores índices de acidente, e vão até o dia 29 de dezembro, com distribuição de panfletos e adesivos educativos.

Dados divulgados pela Agetrat e PM, com base em informações do Detran, indicaram as ruas Dom Aquino Correa e Porto Carrero com os maiores índices de acidentes de trânsito no período de janeiro a setembro deste ano, em Corumbá. Cada uma delas registrou 21 acidentes naqueles nove meses. Seguidas pelas ruas Cyríaco de Toledo (14 acidentes); América (12) e Edu Rocha (10). Não houve vítimas fatais.

Levantamento realizado pela Agetrat entre janeiro e outubro mostrou que foram aplicados 1.044 autos de infração na cidade. Pelas estatísticas de trânsito as principais infrações, no período avaliado, foram dirigir veículos usando fones de ouvidos conectados a aparelhos sonoros ou a telefones celulares; trafegar com veículos sem licenciamento ou registro; dirigir sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH); estacionar em locais proibidos e estacionar em locais em desacordo com a legislação (parar em vaga destinada aos portadores de necessidades especiais).

O PARA visa estimular a criação de uma consciência voltada para os problemas inerentes ao trânsito nas vias urbanas, bem como dinamizar e divulgar o trabalho feito pelos órgãos de trânsito na área de prevenção de acidentes automobilísticos, na busca da redução dos índices de acidentes automobilísticos, integrando a sociedade organizada com os órgãos da administração pública responsáveis pelo trânsito. Objetiva ainda estimular os usuários das vias, como pedestre e condutores de veículos, a seguirem as regras do Código de Trânsito Brasileiro.