Pessoas em situação de violência: rede é capacitada em Corumbá

 Prefeitura de Corumbá

  
Capacitação foi iniciada hoje e culmina com o lançamento do protocolo da rede na sexta-feira

Profissionais ligados ao setor de saúde pública iniciaram hoje, segunda-feira, uma capacitação que servirá como subsídio para a implantação do protocolo da Rede Intersetorial de Atenção a Pessoas em Situação de Violência. O curso está acontecendo na Associação Médica de Corumbá, com a participação de médicos, enfermeiros, além de outras pessoas que integram o sistema.

O curso faz parte de uma estratégia adotada pela Prefeitura Municipal e atende determinação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira que, através de decreto, criou uma Comissão Intersetorial de Atenção a Pessoas em Situação de Violência, que envolve representantes dos mais diferentes segmentos do Poder Público e da sociedade, e será responsável pela revisão e finalização do protocolo da Rede.

A capacitação acontece até o dia 11 de dezembro. Dividido em três módulos, atende uma clientela de 340 pessoas e terá uma carga de 40 horas/aula. Estão participando das atividades profissionais das equipes do Estratégia de Saúde da Família, Estratégia de Agentes Comunitários de Saúde, Centros de Referência e da própria Rede de Atenção a Pessoas em Situação de Violência de Corumbá. O encerramento será dia 12, sexta-feira, com o lançamento do protocolo da rede.

Segundo o secretário executivo de Saúde, Cleber Colleone, através dessa iniciativa, a Prefeitura está promovendo, por intermédio de formação profissional continuada, a organização e a sustentabilidade da atenção integral a pessoas em situação de violência doméstica ou sexual, bem como o apoio ao desenvolvimento de habilidades que garantam a prevenção e o atendimento na concepção de rede integrada.

Explicou que está sendo importante para uma maior articulação entre os segmentos envolvidos na implantação da rede, para articulação com outras redes específicas para crianças, adolescentes, mulheres e idosos, além de outros segmentos. Vai também permitir a capacitação de pessoas para atender de forma adequada, pessoas em situação de violência no município de Corumbá.

O curso foi aberto com uma palestra do médico paulista Jorge Andalaft Neto, da Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia, que tem participado de forma ativa na implantação das redes de atenção a pessoas vítimas de violência. Foi direcionada a enfermeiros e, agora à tarde, a capacitação contará com as presenças de médicos que integram o setor de saúde pública de Corumbá, entre outros.