Palestra e orientações marcam confraternização do Hiperdia

 Prefeitura de Corumbá

  

 Antes da festa, pacientes mediram pressão e nivel de glicose no sangue

Mais de 170 pessoas participaram na manhã de hoje da confraternização de final de ano do ESF (Estratégia de Saúde da Família) Humberto Pereira. Os moradores do bairro Nossa senhora de Fátima e de parte do Popular Velha assistidos pelo Programa Municipal Hiperdia (Hipertensão e Diabetes) receberam palestras e orientações realizadas por equipes da Secretária Executiva de Saúde. O secretário Cléber Colleone foi um dos palestrantes.

“Além de falar sobre a importância do uso correto das medicações e do controle da alimentação, os diabéticos e hipertensos receberam importantes orientações sobre saúde bucal”, explicou a enfermeira Jucimara Gonçalves Paes, coordenadora do ESF. Após a aferição de pressão e da medição da glicemia capilar, o grupo – formado por pessoas entre 40 e 60 anos –se divertiu com um café da manhã dançante.

“Servimos uma alimentação saudável, a base de sucos e frutas. Além de estimulá-los a seguir uma dieta correta, este tipo de atividade serve como confraternização entre todos”, continuou Jucimara. O Hiperdia realiza o encontro uma vez por mês, quando também são entregues os remédios. A próxima reunião do ESF Humberto Pereira acontece em janeiro.

Positivo

Os reflexos do acompanhamento médico e das atividades sociais e físicas nos assistidos pelo Programa Hiperdia são evidentes. “Podemos observar uma melhora muito grande na saúde dessas pessoas. Até a receptividade dos idosos quanto aos remédios e demais cuidados melhorou”, constatou o médico Vicente Provensano.

“Nosso foco é a qualidade de vida dessa gente. O que todos gostam, principalmente os idosos, é de uma pouco mais de carinho e atenção, aqueles 3 ou 4 minutos a mais de conversa. Tratamento que realizamos no ESF e nessas reuniões”, continuou o doutor Vicente.

Antônia Rodrigues de Oliveira, de 58 anos, participa do programa há mais de três anos. Hipertensa, ela afirma que a saúde melhorou bastante depois que iniciou o acompanhamento. “Agora é muito difícil eu ficar com o batimento cardíaco desregulado”.

Jurema Ramos, 51, também participa do programa há vários anos. “Sinto uma melhora muito grande. Minha saúde está excelente”, comentou a moradora do bairro Nossa Senhora de Fátima. O Hiperdia conta com cerca de 1.800 pacientes cadastrados em todos os bairros de Corumbá.