Brandão Júnior é campeão do Campeonato Amador de 2008

 Prefeitura de Corumbá
  

 Atletas, diretores e torcedores do Brandão na foto do título da Série A de 2008 

Fundado em 12 de agosto de 1968, o Brandão Júnior, time do bairro Arthur Marinho, conquistou no último sábado (6) seu quarto título do Campeonato Amador de Corumbá. Na final, o “Amarelão da Baixada” venceu o Enira por 2 a 1 e faturou o troféu transitório “Edu Diniz”, que fica em definitivo com a equipe que vencer a Série A por três vezes seguidas ou cinco alternadas. O Brandão também levou para casa o troféu “Tota”, que homenageia o ex-jogador Ramão Xavier, destaque do Corumbaense Futebol Clube nas décadas de 70 e 80.

Além das taças, o Brandão ficou com o prêmio de R$ 1.200 pago ao vencedor. O vice-campeão Enira ficou com o troféu “Da Guia” e a quantia de R$ 800. O artilheiro da Série A foi Edê, do Enira, com 9 gols. Ele ganhou o “Ramão Peito de Aço” das mãos do próprio ex-atleta. O goleiro menos vazado foi Chico, da Associação Castro, que faturou o troféu homônimo “Chico”, homenagem ao ex-goleiro da região.

“O Campeonato Amador de 2008 nos surpreendeu e foi até melhor do que esperávamos. Todas as equipes se envolveram na disputa com muita determinação e vontade, deixando a competição com um elevado nível de jogo. Foi o melhor Campeonato dos últimos 10 anos”, afirmou o diretor-presidente da Fundação de Esportes de Corumbá (FUNEC), Heliney Miranda Júnior.

Segundo Miranda, a parceria entre a Prefeitura Municipal e a LEC (Liga de Esportes de Corumbá) foi determinante para o resgate da valorização do esporte amador na cidade. “Esta união entre FUNEC e LEC acontece desde o início da administração do prefeito Ruiter Cunha. A cada ano essa parceria vem mostrando que deu certo e que tem tudo para continuar ainda por muito tempo”, completou.

Jogo

A final entre Brandão Júnior e Enira atraiu um grande público até a Esplanada da Nob. As torcidas dos dois times lotaram todos os espaços da praça de esportes e deram um show à parte. A Guarda Municipal, que garantiu a segurança da decisão, não registrou nenhum caso de maior gravidade.

Em campo, o jogo começou morno. O empate na primeira partida deixou as duas equipes cautelosas, mais preocupadas em não sofrer o gol. O Enira criou algumas boas chances, todas com bolas erguidas na área. Mas quem abriu o placar foi o Brandão. Aos 35 minutos, a bola espirrada no meio campo sobrou para Tuia, que bateu forte da entrada da área, sem chance para o goleiro Neco.

O placar permaneceu por todo o primeiro tempo. Na segunda etapa, aos 22 minutos, Roggers, vice-artilheiro do Amador, fez seu oitavo gol no campeonato e ampliou a vantagem do Brandão. O gol de honra do Enira só saiu aos 44 minutos, com Alisson, que havia entrado no segundo tempo. Final: Brandão Júnior (campeão) 2×1 Enira.