Vigilância Sanitária vistoria lanchonetes de Corumbá

 Arquivo PMC

  

 Depois de supermercados, vistoria chega a carrinhos de lanche e lanchonetes

A Vigilância Sanitária de Corumbá promove uma ampla fiscalização em carros de lanche e lanchonetes com o objetivo de vistoriar as condições sanitárias e higiênicas da produção de alimentos para pronto consumo. Na vistoria, os fiscais orientam os proprietários a respeito das normas que devem ser cumpridas e dão prazo de 15 dias para as adequações.

O chefe da fiscalização da Vigilância Sanitária do Município, Hélvio de Barros Junqueira, explicou que a ação visa garantir o cumprimento, por parte dos estabelecimentos, de legislações federal e municipal, além de resoluções do Código Sanitário. Uma delas é a portaria 326/1997 do Ministério da Saúde que estabelece “a necessidade do constante aperfeiçoamento das ações de controle sanitário na área de alimentos visando a proteção da saúde da população”.

Na ação, os fiscais avaliam as condições de manipulação alimentar levando em consideração, por exemplo, aspectos relacionados ao uso de proteção de equipamentos de proteção individual pelo manipulador; o prazo de validade dos produtos; formas de armazenamento e aplicação de temperaturas adequadas na confecção e armazenagem dos produtos.

Outro trabalho realizado pela equipe da Vigilância Sanitária é a orientação do uso de saches com catchup; mostarda e maioneses. “É proibido o uso de bisnagas”, disse o chefe da fiscalização ao lembrar que uma ação anterior já havia orientado a respeito da obrigatoriedade do uso de saches. O trabalho ainda verifica a existência de banheiros – para clientes – nos estabelecimentos que comercializam bebidas alcoólicas e, a dedetização do espaço e a correta acomodação do lixo.

Passado o prazo de 15 dias para as adequações, os fiscais retornam aos locais já visitados e, em caso de continuidade das irregularidades, o material é apreendido. “Pode acarretar em multa”, afirmou Hélvio.

Iniciada há cerca de duas semanas, a fiscalização já inspecionou mais e 40 estabelecimentos por toda a cidade. Dez profissionais da Vigilância Sanitária do Município participam da operação.