Técnicos da Setur e Condutores Mirins visitam a Vale

Os Condutores Mirins de Visitantes de Corumbá e técnicos da Secretaria Executiva de Turismo visitaram nesta quarta-feira, 5 de novembro, a Vale. A visita mostrou aos adolescentes o funcionamento de uma mineradora e as sua responsabilidade ambiental e social. Durante a atividade, os Condutores tiveram a oportunidade de entender na prática porque o minério é umas das potencialidades econômicas do município e conhecer mais sobre o desenvolvimento sustentável, que agrega valor econômico e ambiental.

“Desde o início do curso tentamos salientar as potencialidades turística, econômicas e ambientais de Corumbá. O Condutor deve possuir todas essas informações para transmitir com propriedade para os turistas”, explicou o Secretário Executivo de Turismo, Carlos Porto.

Em uma palestra rápida e bastante interativa, a assessora de comunicação Joicy Britts explicou o processo de funcionamento da Vale e a importância dos profissionais que contribuem para o desenvolvimento da empresa.

“Essa visita era extremamente necessária, pois a Vale está em Corumbá há 32 anos, faz parte da história da cidade, além disso, é a patrocinadora do projeto, é muito importante estreitar esses laços”, salienta Joicy.

Parceria

O Programa Condutores Mirins de Visitantes de Corumbá visa oportunizar o primeiro emprego, proporcionando o resgate da cidadania e inclusão social dos adolescentes envolvidos, bem como a capacitação e profissionalização dos mesmos. É desenvolvido pela Prefeitura de Corumbá, através da Secretaria Executiva de Turismo, com patrocínio da Vale. “A Vale é uma parceira dos Condutores, não estamos fazendo nenhum favor, estamos investindo em pessoas que tem potencial e acreditamos ser o nosso futuro”, afirma Joicy.

Para o Porto, integrar ao grupo dos condutores mirins é a oportunidade que os adolescentes estão tendo de trilhar caminhos diferentes, além de irradiar o conhecimento não só para os turistas mas também para amigos e parentes. “Muitos desses adolescentes não conheciam a cidade onde moram e depois de conhecer a história e curiosidades, valorizam mais o lugar onde vivem”, destaca Porto.

“Quando o projeto foi apresentado a Vale, a primeira pergunta era se isso ia mudar a vida desses adolescentes. Depois abraçamos o projeto porque é uma forma de mostrar que é possível obter o desenvolvimento econômico, preservando sua identidade e sua história”, revela à assessora.