Ruiter vistoria obras na praça e novas etapas estão previstas

 Prefeitura de Corumbá

  
Durante visita, Ruiter define detalhes para início de novas etapas da obra de revitalização da praça da Independência

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira vistoriou nesta quarta-feira, 19 de novembro, a restauração do Jardim da Independência. A praça, situada no quadrilátero formado entre as ruas Dom Aquino, Frei Mariano, 13 de Junho e XV de Novembro, é um dos principais atrativos arquitetônicos da região.

Acompanhado do secretário de Desenvolvimento Sustentável, Cássio Augusto da Costa Marques, o prefeito vistoriou o trabalho de impermeabilização dos lagos. Esta é só a primeira etapa da recuperação, que ainda prevê a construção de nova comporta e vertedouros; aquisição de bomba portátil auto-escovante com filtro para limpeza dos lagos; mangueiras de sucção e descarga, além de tela plástica para contenção de peixes em um dos vertedouros, que contará também com tartarugas.

O Município vai aplicar R$ 270 mil no Jardim da Independência. Segundo o secretário Cássio Augusto, o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) já emitiu parecer favorável às obras. “Agora precisamos detectar se existem outras necessidades e quais as melhores formas de saná-las”, explicou.

O coreto também passará por reforma. As ações prevêem ornamento do gradil, colocação de uma das cancelas de acesso ao interior do coreto, conserto da soleira de mármore da escadaria, pintura geral, vegetação ornamental dos canteiros do entorno e recuperação das instalações elétricas. Os canteiros e as pontes também serão recuperados.

A segurança do patrimônio é outra preocupação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira. Para coibir a ação de vândalos, está sendo testado um novo sistema de câmeras e de auto-falantes, que além de vigiar todo o Jardim, poderá repreender em tempo real, qualquer atividade considerada suspeita. O equipamento é manipulado pela Guarda Municipal, que também realiza rondas constantes na praça e em toda a região central de Corumbá.

Fundado em 1917, o local abriga um coreto importado da Alemanha – de onde também veio o mosaico do calçamento da parte externa – e quatro esculturas que representam as estações do ano, esculpidas em Pisa (Itália) em pedra de mármore de carrara.