Palestra de Maria da Penha, em Corumbá, acontece sexta-feira

A biofarmacêutica cearense Maria da Penha vai dar uma palestra em Corumbá durante a “Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, que é realizada em nível internacional. O evento está marcado para a sexta-feira, 28 de novembro, no Corumbaense Futebol Clube a partir das 19 horas.

Considerada símbolo da luta contra a violência doméstica, a biofarmacêutica vai avaliar os dois anos de vigência e aplicação da Lei de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher – sancionada pelo presidente Lula no dia 7 de agosto de 2006 –, chamada de “Lei Maria da Penha”. A palestra é aberta a toda população.

A iniciativa é Prefeitura de Corumbá, com execução pela Secretaria Municipal de Promoção da Cidadania e Secretaria Executiva de Saúde Pública. A coordenação é da Gerência de Articulação de Políticas Públicas para a Mulher e Núcleo de Prevenção a Violência e Promoção da Saúde, com apoio do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher.

Ativismo

A Campanha 16 Dias será realizada de 25 de novembro a 10 de dezembro, em 154 países. No Brasil, ela começa mais cedo, em 20 de Novembro, Dia da Consciência Negra, representando a dupla discriminação sofrida pelas mulheres negras. Criada em 1991, pelo Centro para Liderança Global das Mulheres (Center for Womens´s Global Leadership), a Campanha desempenha um papel fundamental na luta pela erradicação da violência contra as mulheres em todo o mundo. A ação é uma mobilização educativa e de massa, que luta pela erradicação deste tipo de violência e pela garantia dos direitos humanos.

No Brasil, ela está, há seis anos, sob a coordenação da Agende Ações em Gênero Cidadania e Desenvolvimento – AGENDE e, desde 2007, promovida conjuntamente por AGENDE e Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres – SPM, apoiadora e parceira desde 2003, envolvendo a parceria de redes e articulações nacionais de mulheres e de direitos humanos, órgãos do executivo e legislativo federal, empresas públicas, estatais e privadas e representações das agências das Nações Unidas no Brasil. (Com informações do site campanha16dias)