Inscrições para projeto “Pequeno herói” vão até dia 15

A edição 2008 do projeto “A procura dos pequenos heróis e adolescente herói do Pantanal”, promovido pelo Centro Padre Ernesto de Promoção Humana e Ambiental (Cenper), receberá as indicações dos candidatos à premiação até 15 de novembro. A divulgação dos escolhidos acontecerá em 06 de dezembro, data em que se comemora o Dia Municipal do Pequeno Herói.

Para participar do projeto é preciso ter idade comprovada entre 08 anos e 17 anos e 11 meses, residir em Corumbá; Ladário; cidades bolivianas da região de fronteira e também um municípios como Coxim e Porto Murtinho. O Cenper é o responsável pela entrega das fichas de inscrição às escolas e entidades.

A participação no âmbito escolar determina que o aluno esteja matriculado em uma escola da rede oficial de ensino e freqüente regularmente as aulas. Em âmbito social é necessário que uma instituição – governamental ou não – que atua na área da infância e juventude faça a indicação.

Boa ação

Idealizado pelo padre Ernesto Sassida, o projeto “A procura dos pequenos heróis e adolescente herói do Pantanal” tem como objetivos conscientizar as crianças e adolescentes, a discernir os seus atos bons dos seus atos ruins; resgatar os valores no contexto da família; preparar e persuadir as crianças para execução de uma boa ação; promover à integração moral e social da criança a comunidade corumbaense; despertar nas crianças e jovens a prática dos verdadeiros valores por intermédio de boas e até corajosas ações, em contraposição aos atos condenáveis e perniciosos, sempre marcados pela prepotência, agressividade, confronto, desrespeito e até pela corrupção, além de proporcionar uma educação preventiva, promovendo uma mudança comportamental dos menores na comunidade, na família, na escola e no trabalho.

São definidas como boas ações para efeito de avaliação da comissão julgadora, o ato isolado ou continuado, que apresente clara conotação de desprendimento, desinteresse, sacrifício e esforço incomum em benefício de outros ou como exemplo a ser imitado por outros menores. A ação poderá ser praticada em família, na escola, na rua, na hora do lazer, na viagem e em qualquer outro local e momento em que a criança tenha a oportunidade de fazer uma boa ação.