Gincana escolar marca dia de combate à dengue em Corumbá

 Arquivo PMC

  
Em 2007, gincana teve significativa participação das crianças e contribuiu para redução da doença.

Uma gincana com a participação de alunos da rede de ensino do município marca as ações do Dia D de Combate à Dengue em Corumbá. O evento está marcado para a próxima sexta-feira, dia 21 de novembro, no ginásio poliesportivo, com início previsto para às 07hs30. A exemplo do ano passado, os estudantes corumbaenses são apontados como fortes aliados da Prefeitura no combate à doença, especialmente na eliminação de focos do mosquito transmissor, o Aedes Aegypti.

A programação está a cargo da Secretaria Executiva de Saúde Pública, ligada à pasta da Secretaria de Ações Sociais. Durante toda manhã, os alunos cumprirão uma série de tarefas, todas tendo como foco a doença. Ações com a participação de estudantes são consideradas fundamentais por parte do setor de saúde, principalmente pelo fato de que, além de contribuir para a eliminação de focos, eles se tornam multiplicadores junto aos familiares, vizinhos e amigos.

Segundo Viviane Ametlla, gerente de vigilância em saúde, Corumbá, no último LIRAa (Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti), apontou uma queda nos índices de proliferação do mosquito. Outubro foi fechado com 0,5% contra 1,4% de setembro. O aceitável pela Organização Mundial de Saúde é de até 1%.

Mesmo com a queda, Viviane afirma que não há motivos para se comemorar. Pelo contrário: “é preciso se manter em alerta, intensificar os trabalhos, principalmente de eliminação de focos do mosquito”, diz a gerente. Informa que a ação programada para o Dia D de Combate à Dengue, será importante para a seqüência dos trabalhos, principalmente pela participação das crianças.

Além da gincana, a gerente informa que outras ações continuam em execução na cidade, com as participações não só de equipes da Saúde, mas também de outros setores da administração pública, como a Infra-Estrutura, Procuradoria Geral, Assistência Social e Educação, que estão elaborando um plano de contingência de combate à dengue para evitar o avanço da doença na região.

Viviane lembra também que, além dos alunos, é preciso apoio total da população. “Sem ela, fica difícil combater a doença”. Segundo ela, a estratégia adotada em anos anteriores, de envolver as crianças, fez com que a comunidade se tornasse parceira.

O setor de saúde da Prefeitura alerta sobre a necessidade de se manter os quintais limpos, livres de todo tipo de material que possa acumular água, apropriado para proliferação da larva da larva do mosquito. Outro alerta é com relação às crianças, apontadas por Viviane como “mais suscetíveis à doença”.

“Os pais devem tomar todos os cuidados, principalmente se a criança se queixar de dores de cabeça (próximo aos olhos) e apresentar estado febril. Se isto acontecer, é necessário procurar atendimento médico imediato”, alerta a gerente.