Encontro debate cotas na educação e serviço público

 Prefeitura de Corumbá

  

 Universitários acompanharam discussões

A Prefeitura de Corumbá discutiu a implantação de cotas nas universidades e serviços públicos. A discussão aconteceu durante o “1º Encontro de Debates sobre Políticas Públicas de Ações Afirmativas”, realizado no anfiteatro Salomão Baruki, nesta quinta-feira, 20 de novembro, data em que se comemora o Dia Nacional da Consciência Negra.

Durante o evento os participantes – em sua maioria universitários – tomaram conhecimento do projeto de lei do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira que instituiu feriado municipal no Dia da Consciência Negra; determinou a inclusão da data no calendário de eventos da cidade e deu nome de “Parque Municipal Zumbi dos Palmares” ao espaço público que será instalado na rua Pedro de Medeiros, entre  as ruas Frei Mariano e Oriental, no bairro Popular Velha.

“Foi a demonstração do compromisso da Administração Pública. Evidenciou a responsabilidade do prefeito Ruiter Cunha em promover o debate e implantar políticas públicas que dão dignidade à população”, destacou o secretário executivo de Relações Institucionais e de Turismo, Carlos Porto, que representou o prefeito no encontro.

A secretária Municipal de Promoção da Cidadania, Maria Lúcia Ortiz Ribeiro, destacou que o evento desta quinta-feira foi “mais um passo” rumo a implantação efetiva de políticas públicas para o segmento. Ela também enfatizou que o projeto de lei do Executivo enviado ontem mesmo ao Legislativo Municipal ratifica “o compromisso da atual administração em vencer as desigualdades e preconceitos que possam existir”.

No debate, a professora e mestre em Assistência Social, Luciane Andreatta de Castro, que elaborou como dissertação de Mestrado uma pesquisa a respeito do funcionamento do sistema de cotas em universidades de Mato Grosso do Sul, explicou que somente o “esclarecimento” da população vai terminar com a “visão equivocada” que existe sobre o assunto. “Há que se entender que cota não é benefício é ação afirmativa”, argumentou.

A coordenadora do Fórum Permanente das Entidades do Movimento Negro de Mato Grosso do Sul, professora Vânia Lúcia Baptista Duarte, deu uma palestra a respeito da adoção de cotas no serviço público estadual. A Assembléia Legislativa aprovou nesta quinta-feira projeto de lei neste sentido. “O sistema de cotas ainda é necessário, há grande desigualdade social; racial e econômica”, disse.

Para o gerente de Promoção da Igualdade Racial, Edimir Moraes, a Prefeitura de Corumbá ao incentivar a discussão sobre a adoção de ações afirmativas se coloca “muito a frente das demais cidades do estado”. Além disso, demonstra a “preocupação com a inclusão social e a implantação de políticas públicas de afirmação. Nenhum governo tomou essa atitude antes. Não ligavam pára essa questão”, finalizou.