Saúde busca parceria das crianças no combate à dengue

 Arquivo PMC

  
Alunos já são parceiros no combate à dengue e este ano reforçam a ação

Estudantes corumbaenses serão fortes aliados da Prefeitura Municipal no combate à dengue. Esta parceria já deu resultados em anos anteriores e, dessa vez, a Secretaria Executiva de Saúde Pública vai intensificar as ações, através da realização de gincanas nas escolas, como forma de conscientizar as crianças sobre a necessidade de se eliminar focos de proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da doença.

Com 50 casos confirmados este ano, o setor de saúde da Prefeitura, além das campanhas normais está incrementando um comitê, integrado por representantes de vários setores da administração púbica, entre elas Infra-Estrutura, Procuradoria Geral, Assistência Social, Educação, Vigilância Sanitária, para traçar estratégias de prevenção à dengue, além de definir um plano de contingência como forma de conter aumento do índice de proliferação do mosquito.

Conforme o último LIRAa (Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti), a cidade de Corumbá está com um percentual de 1,4%, acima do aceitável pela Organização Mundial de Saúde que é de até 1%. “Hoje, estamos com 50 casos, bem abaixo do ano passado. Mesmo assim, não podemos nos descuidar, principalmente agora, com o período de chuva”, disse Viviane Ametlla, gerente de vigilância em saúde.

Segundo a veterinária, a ação será conjunta e “tem que ter apoio da população. Sem ela, fica difícil o combate à doença”. Viviane informa que a estratégia adotada em anos anteriores, de envolver as crianças, fez com que a comunidade se tornasse parceira.

“Estamos com mutirões de limpeza programados e, além disso, vamos realizar esta gincana nas escolas, para ter as crianças como nossos aliados. Os alunos serão multiplicadores junto aos seus familiares, vizinhos e amigos. Somente com participação de toda a comunidade é que venceremos esta luta”, informou a gerente.

O setor de saúde da Prefeitura alerta sobre a necessidade de se manter os quintais limpos, livres de todo tipo de material que possa acumular água, apropriado para proliferação da larva da larva do mosquito. Outro alerta é com relação às crianças, apontadas por Viviane como “mais suscetíveis à doença”.

“Os pais devem tomar todos os cuidados, principalmente se a criança se queixar de dores de cabeça (próximo aos olhos) e apresentar estado febril. Se isto acontecer, é necessário procurar atendimento médico imediato”, alerta a gerente.

No Link abaixo, saiba como o cidadão pode contribuir para combater a doença

http://www.combatadengue.com.br/