Prefeitura investe R$ 2 milhões e livra bairro de inundações

 Prefeitura de Corumbá

  
No Nossa Senhora de Fátima, comunidade beneficiada com drenagem e asfalto. Fim de um antigo drama

A Prefeitura de Corumbá está investindo cerca de R$ 2 milhões em obras de drenagem e pavimentação asfáltica para resolver um dos maiores problemas dos moradores do bairro Nossa Senhora de Fátima: inundações em períodos de chuva. Os serviços foram divididos em duas fases. Na primeira, a administração do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) implantou 600 metros de galeria de água pluvial na rua Luis Feitosa e, agora, o asfalto.

Somente na galeria, a Prefeitura investiu R$ 650 mil (recursos próprios). A obra é responsável direto pela captação de água pluvial que desce da região de morraria. Ela está interligada à drenagem profunda executada na Popular Nova e à galeria existente na rua Duque de Caxias.

Atualmente, a Prefeitura está implantando 19.768 metros quadrados de pavimento asfáltico. São 14 quadras, com tratamento superficial duplo. Com sua conclusão, o bairro ficará 100% asfaltado. No local estão sendo aplicados R$ 1.449.382,84, recursos provenientes do Governo Federal e contrapartida do município.

Fim de um drama

As obras de drenagem e pavimentação asfáltica vão resolver um antigo problema dos moradores da região e vivenciado pelo prefeito no início da sua administração, em janeiro de 2005. Aliás, foi um dos primeiros bairros visitados por Ruiter e equipe, logo que assumiu a Prefeitura.

O prefeito viu de perto o problema. Conversou com moradores, entre eles, o militar Sílvio Soriano, que teve sua casa, na rua Campo Grande, totalmente alagada. Na época Ruiter orientou sua equipe para elaboração de projetos para solucionar o problema e o primeiro passo, foi a implantação da galeria na Luis Feitosa.

“Esta foi a melhor coisa que o prefeito fez por nós. Não precisava nem asfalto, só a galeria que ele implantou já solucionou nosso problema”, afirma José Paulo da Conceição, 59 anos, morador na rua General Osório. Segundo ele,  no passado, quando chovia, “enchia tudo. Nas paredes da minha casa, tem marca de água com mais de metro. Era um drama”, afirmou.

Enquanto observava maquinário preparando a rua para receber pavimento asfáltico, José Paulo informava que, já há algum tempo, não tem mais problemas com inundações. “Aqui, parecia um pantanal. Agora, pode chover que não enche mais. Ele (Ruiter) está resolvendo nosso problema e a drenagem foi a principal obra que ele realizou. Se não viesse o asfalto eu já estaria contente”, comemorou.

Mais saúde

Para Luiza Beatriz Silva de Barros, 23 anos, moradora na 21 de setembro, o asfalto melhora 100% o bairro Nossa Senhora de Fátima. Mas, no entender dela, o mais importante é que “trará mais saúde para a população, principalmente para as crianças que sofrem com problemas respiratórios, devido à poeira”, ressalta.

Segundo ela, com o asfalto, seu filho, Eduardo, de apenas três meses, crescerá com saúde. Até sua casa, que vivia constantemente fechada, poderá ficar aberta, livre da poeira. “O asfalto é a principal prioridade para a população em todos os sentidos”, concluiu.

Quem também comemora a chegada da infra-estrutura é um vizinho de Luiza, Pedro Barbosa, 56 anos. Hoje ele possui uma oficina na própria rua 21 de Setembro, mas no asfalto. A antiga, em sua residência, teve que fechar. “Era muito difícil o trânsito na rua e os clientes acabam não indo à oficina. Agora, com o asfalto, tudo vai melhorar. É um grande benefício para a gente”, ressaltou.