“Palhaçada” e “Conto da Cantuária” são atrações no Porto Geral

Dando continuidade a II Mostra de Teatro de Corumbá, as peças Palhaçada e Conto da Cantuária serão apresentadas nesta noite no teatro de arena do Porto Geral. Na primeira encenação, a Associação Trama de Circo traz à região uma discussão sobre a verdadeira função do palhaço. A intenção é mostrar o mau uso da imagem do palhaço feita pela sociedade e pela mídia, que rotineiramente utilizam do artista circense para realizar comparações com corrupção, falta de caráter ou indignação por algum feito, deturpando assim a imagem e o verdadeiro ofício do palhaço.

Segundo o grupo, a proposta do palhaço não é esta. Ele tem uma característica ingênua e pura, traz alegria e reduz a violência, pois pequenos momentos de riso estancam a dor, desarmam as pessoas no sentido de torná-las mais puras e acessíveis às alegrias da vida.

Já o “Conto da Cantuária” dará ênfase às características estéticas do teatro medieval, em consonância com a estrutura narrativa do texto, abordando duas categorias básicas: o religioso e o profano. Levando-se em conta a variedade de gêneros em que se enquadram os diferentes contos, a concepção geral da montagem privilegiará as misturas de tons e estilos, fundindo-se os contrários: elevado e popular, sublime e humilde, passado e presente.

A peça vai mostrar vários peregrinos que pretendem visitar o túmulo de Santo Tomás Becket, em Canterbury. Eles reúnem-se por acaso na taverna do Tabardo, ao sul de Londres, e, por segurança, resolvem viajar juntos. Para que a viagem transcorra mais agradavelmente, o taverneiro sugere que cada um conte uma história, prometendo um belo jantar ao melhor narrador.