Condutores Mirins fazem ‘city tour’ em Corumbá

 Prefeitura de Corumbá
  

Condutores Mirins mostram a cidade para os técnicos da Setur

Após três meses de curso, os adolescentes que participam do programa Condutores Mirins de Visitantes acompanharam técnicos da Secretaria Executiva de Turismo (Setur) para um ‘city tour’ pelos principais pontos turísticos da cidade, na manhã desta terça-feira. O objetivo é demonstrar o conhecimento e habilidades adquiridas durante a capacitação.

De acordo com a coordenadora pedagógica, Ana Maria Santana, durante todo o curso os alunos tiveram aulas expositivas e práticas e foram avaliados. “Esse é o momento de saber se eles estão aptos ou não para ser um condutor”, diz a coordenadora.

Ana Maria explicou que os jovens também participaram de uma avaliação prática, mas essa é a primeira vez que conduziram um grupo de turistas, representado pelos técnicos da Setur. “Os adolescentes tiveram a oportunidade ao conhecimento e de saber um pouco mais da própria cidade e sua história”, salienta.

O Programa Condutores Mirins de Visitantes de Corumbá visa oportunizar o primeiro emprego, proporcionando o resgate da cidadania e inclusão social dos adolescentes envolvidos, bem como a capacitação e profissionalização dos mesmos. É desenvolvido pela Prefeitura de Corumbá, através da Secretaria Executiva de Turismo, com patrocínio da Vale.

O roteiro

Os condutores foram divididos em grupos e saíram da sede da Setur rumo ao Santuário Nossa Senhora Maria de Auxiliadora, em frente ao Jardim da Independência, onde acontece a primeira parada.

Dariene Roman, 17 anos, inicia o percurso falando sobre a história de Corumbá, clima e economia da cidade. Um pouco tímida, a estudante responde as perguntas do grupo e encantando-os com as histórias da cidade, que ora foi de glória – como é representado pelos imponentes casarios tombados pelo IPHAN –, ora de estagnação, com a chegada da ferrovia. 

“Senti um pouco insegura, mas acho que me sai bem, consegui me lembrar de tudo que aprendi e interagir com o grupo”, disse Dariene.

Passeando pelas ruas de paralelepípedos, os condutores contam a história, lendas, curiosidades da cidade. O grupo passou pelo Jardim da Independência, que possuí várias obras de arquitetura e monumentos; pelo Instituto Luís de Albuquerque (ILA), Igreja Nossa Senhora da Candelária e pela Praça da República, palco de umas das últimas batalhas da Guerra do Paraguai.

Porto Geral

Depois, desceram a Ladeira Cunha e Cruz, onde foi contado o ritual do Banho de São João, uma das tradições do Pantanal. Os condutores destacaram a importância do Porto Geral para a população corumbaense, tanto no passado, com o ciclo do comércio fluvial, como no presente, um dos principais atrativos turísticos da cidade.

Na seqüência, foi contado à história da Estação Natureza do Pantanal, Casa Vasquez & Filho, IPHAN (antiga Alfândega), Centro de Convenções e Moinho Cultural Sul Americano. O roteiro incluiu, ao final, a escadinha da XV, com 126 degraus, que levam à Praça Generoso Ponce, retornando à Setur.