Centro de Convenções potencializa vocação turística de Corumbá

 Marcos Boaventura/PMC

  
Operários trabalham na construção do bloco dois

O Centro de Convenções que a Prefeitura está construindo na orla portuária, além de valorizar a região, vai potencializar a vocação turística de Corumbá, abrindo espaço fundamental para o turismo de negócios. A aposta é do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, que estima concluir toda a obra em 2009, inserindo o município no circuito das cidades que sediam seminários, congressos e outros eventos, agregando valor ao segmento, aquecendo a economia local, gerando emprego e renda.

As duas primeiras etapas do projeto já foram concluídas pela Prefeitura. Hoje, cerca de 30 operários trabalham na construção do bloco dois, um novo prédio com o auditório central e capacidade para 750 pessoas, palco de 152 metros quadrados para dança, shows e teatro, com sistema de acústica e tradução simultânea. Conta com 2.600 metros quadrados e tem um custo orçado em R$ 5,5 milhões.

As obras foram iniciadas neste segundo semestre e a previsão do secretário Cássio Augusto da Costa Marques, de Desenvolvimento Sustentável, é que até setembro de 2009, esteja totalmente concluído. “É o que prevê o cronograma e a determinação do prefeito é para que seja cumprido à risca”, disse, lembrando que na área, serão implantadas ainda palmeiras, mirantes e monumentos em homenagem aos imigrantes e aos pescadores.

A obra está incluída no Programa Turismo Brasil, do Ministério do Turismo. Os investimentos somam cerca de R$ 8 milhões, sendo 50% em recursos próprios da Prefeitura de Corumbá. A outra metade é proveniente do Orçamento Geral da União (OGU) liberada via emenda parlamentar do senador Delcídio do Amaral e de deputados da bancada federal de Mato Grosso do Sul, como o Vander Loubet e Antônio Cruz.

As duas primeiras etapas já foram concluídas pela Prefeitura. Foram obras de recuperação do prédio do armazém da extinta Portobras, onde já funcionaram agências de turismo e a Colônia dos Pescadores. Ainda foram realizadas a construção e urbanização da área externa – num total de 4.400 metros quadrados – e implantação de um estacionamento para 240 veículos. No Centro funcionarão dois auditórios (com 75 lugares cada), cinco salas de reuniões, cafeteria, choperia e restaurante.

Construído na beira do rio Paraguai, o Centro de Convenções de Corumbá integra a nova e moderna estrutura do Porto Geral. Além de uma vista privilegiada da paisagem pantaneira, tem o pôr-do-sol como outro grande atrativo. É um projeto de autoria do arquiteto corumbaense Carlos Lucas Mali.