Ação da Prefeitura dá incentivo à cadeia produtiva do leite

 Prefeitura de Corumbá

  
Pequenos produtores recebem semente para garantir alimento do gado

Pequenas propriedades rurais de Corumbá estão recebendo incentivo da Prefeitura para garantir alimento ao gado, principalmente durante o período de seca. No último final de semana, 10 produtores foram atendidos com 200 quilos de semente de braquiária para plantio na região Tamarineiro II Sul – Auxiliadora. A distribuição foi feita pelo secretário executivo Marco Antônio Freire de Barros, de Desenvolvimento Agropecuário.

A ação faz parte do Programa Municipal de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite (Pantaleite), desenvolvido pela Prefeitura de Corumbá, em atendimento aos produtores rurais que entregam o produto à Usina de Leite instalada no Urucum. “Estamos aproveitando o período de chuva, apropriado para o plantio do pasto”, disse o secretário.

Marco Antônio informa ainda que a determinação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira é buscar alternativas para aumentar a produção de leite no município. “Além de sementes, já distribuímos também mudas de napier e outras leguminosas aos produtores, incentivando-os para formação de pastagem, no sentido de garantir alimento para o rebanho bovino, evitando queda na produção de leite”, afirma.

Segundo o secretário, uma das grandes preocupações do prefeito Ruiter Cunha está relacionada à queda na produção leiteira durante a estiagem A orientação é para que os técnicos da pasta ligada ao setor desenvolvam ações principalmente de incentivo ao pequeno produtor, para que ele próprio produza alimentos suficientes para atender o rebanho na seca.

“É uma das ações previstas no Pantaleite, um programa importante para consolidar a cadeia produtiva do leite e que está sendo desenvolvido por etapas”, disse. Segundo o secretário, até melhoramento genético do rebanho está programado, o que será possível a partir do momento em que a região estiver em condições de ter pastagem para atender a demanda durante a estiagem.

Cada produtor recebeu um saco de semente (20 quilos), suficiente para plantio de três hectares. “Além do alimento, quando a braquiária estiver produzindo semente, será feita a colheita e outros pequenos proprietários também serão beneficiados, aumentando assim, a cadeia produtiva”, afirmou o gerente de Assistência Técnica e Fomento Agropecuário, Marcelo Roberto Wanderley Filho.