Saúde espera vacinar 23 mil animais contra raiva em Corumbá

 Foto: Marcos Boaventura

  
No Universitário, vacina contra raiva foi iniciada nesta segunda

A Prefeitura de Corumbá iniciou nesta segunda-feira, 01, a segunda etapa de vacinação contra a raiva animal. A imunização começou pelo bairro Universitário e está sendo realizada de casa em casa. A expectativa é atingir 23 mil animais, entre cães e gatos, somente na área urbana. No Universitária, a previsão é atender 1,1 mil animais.

Os trabalhos estão sendo realizados por agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria Executiva de Saúde Pública, com apoio de soldados do Exército Brasileiro. Somente neste primeiro dia, 14 equipes foram deslocadas para o Universitário, onde ficam até amanhã, terça-feira, quando será desencadeada a imunização no Maria Leite.

“Hoje, os 30 soldados disponibilizados pelo Exército, estão participando de uma capacitação no CCZ. Ele devem ser integrados às equipes a partir de amanhã, terça-feira, reforçando o trabalho na cidade”, afirmou Walquíria Arruda, veterinária e responsável pelo treinamento.

A veterinária ressalta que a ação acontece durante todo o mês de setembro na região urbana. Somente após o fechamento do calendário, nos 20 bairros da cidade, é que será desencadeada a vacinação na zona rural, que conta com uma população canina e felina de cerca de 4,8 mil animais.

Comunidade parceira

Este ano, Corumbá registrou cinco casos de raiva animal, e isto está fazendo com que a população participe mais ativamente da campanha, abrindo as portas de seus imóveis para imunização de cães e gatos. “É importante vacinar”, afirma Rubens Araújo.

Tão logo a equipe chegou à oficina localizada na rua Afonso Pena, ele apresentou uma cachorra e seus dois filhotes, de três meses. “Ele toma todas as vacinas. Os dois pequenos estão sendo vacinados pela primeira vez. Isto é necessário para a saúde dos animais”, disse.

Almira Melo, residente na rua Arabutã, também considera importante a vacinação dos cães contra a raiva. Em sua residência, foram imunizados dois cães. Para ela, além de livrar os animais da doença, garante também mais “saúde para a população”.

Um problema encontrado pelos agentes está relacionado a imóveis fechados. Quando isto acontece, segundo Walquíria, o endereço é anotado, visando retorno. “Nenhum animal fica sem a vacina”, disse, lembrando que a imunização está sendo domiciliar devido à circulação viral que é forte na região.

A veterinária lembra que, além dos cinco casos de Corumbá, foram registrados outros 13 na Bolívia, nas cidades fronteiriças de Quijarro e Puerto Suarez, além da localidade de Yacuses, que registrou caso de raiva humana, com óbito.

“Lá a preocupação é maior. Além desse caso de raiva humana, tivemos também casos em cães, gatos e até em um macaco. Este final de semana deveríamos realizar uma ação em Yacuses, mas acabou cancelada e nova data será marcada esta semana. Vamos também vacinar em El Carmen”, disse Walquíria.

Ela lembra que, na Bolívia, a Prefeitura de Corumbá está realizando as ações devido à falta de condições do setor de saúde do vizinho País, na região de fronteira.

Cronograma

As equipes ficam hoje e amanhã no Universitário. A campanha terá seqüência pelo Maria Leite (dias 02 e 03), Centro América (04), Previsul (05), Industrial (06), Cristo Redentor (08 e 09), Guatós (10), Nova Corumbá (dias 11;,12 e 13), Guarani (15); Jardim dos Estados (16); Popular Nova (17 e 18); Popular Velha (19 e 20); Nossa Senhora de Fátima (22), Aeroporto ( 23 e 24), Dom Bosco (25 e 26), Generoso e Arthur Marinho (dia 27), Cervejaria e Beira Rio (também dia 27) e centro da cidade (29 e 30 de setembro).