Rio de janeiro conhece artesanato corumbaense

Começa amanhã, dia 11 de setembro a exposição “Ladrilhos Hidráulicos de Corumbá”, na Sala do Artista Popular do Museu do Folclore Edison Carneiro, no Rio de Janeiro. A exposição fica aberta de terça a sexta-feira, de 11h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, de 15h às 18h, com entrada franca.

A Oficina Escola de Ladrilho Hidráulico teve início em 2007, para resgatar a técnica de produção do material que era utilizado no revestimento de pisos e outras partes de construções no século XX.

O projeto conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Corumbá, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional de Mato Grosso do Sul (Iphan/MS), MMX e Fundação Candido Rondon.

O ladrilho hidráulico é uma peça plana de pequena espessura utilizada em revestimentos de pisos. Teve origem européia e chegou no Brasil no início do Século 19, trazido pelos italianos. Em Corumbá, chegou no inicio do Século 20 e ornamentou o interior de muitas residências e comércios.

A primeira turma da oficina se formou este ano. Os alunos contaram com aulas teóricas de educação patrimonial, cidadania e meio ambiente, além de aulas práticas para confecção de ladrilhos hidráulicos.

O projeto permitiu a conscientização dos moradores da redondeza do Casario do Porto para a preservação da história. Agora, os artesãos terão oportunidade de expor seus trabalhos no Museu do Folclore Edison Carneiro, localizado na Rua do Catete 179 e 18, bairro do Catete, no Rio de Janeiro.