Orientação marca Dia Mundial do Coração em Corumbá

 Prefeitura de Corumbá

  
Palestra reuniu inscritos no programa HiperDia

Pacientes cadastrados no programa HiperDia (Hipertensão Arterial e Diabetes), desenvolvido pela Secretaria Executiva de Saúde Pública de Corumbá, participaram na de atividades relacionadas ao Dia Mundial do Coração, na manhã desta sexta-feira, 26 de setembro, na sede da Unidade Básica de Saúde Luiz Fragelli, no bairro Universitário. A data é celebrada anualmente no último domingo de setembro.

No encontro desta manhã, a equipe de profissionais da Unidade Básica de Saúde orientou os inscritos no programa HiperDia sobre as ações que podem garantir qualidade de vida aos hipertensos e diabéticos. Como dicas de saúde, todos foram orientados a controlar o peso; não fumar; aferir regularmente a pressão arterial; não ser sedentário; evitar estresse e escolher bem os alimentos.

A coordenadora do posto de saúde, enfermeira Roberta Chagas da Silva, explicou que o HiperDia tem cerca de 350 cadastrados naquela unidade. Entre as atividades realizadas rotineiramente pelos pacientes estão a avaliação do Índice de Massa Corpórea (IMC); controle do peso; verificação da pressão arterial; além de palestras e fornecimento de medicamentos a cada trinta dias. Corumbá tem cerca de 6 mil pacientes no programa HiperDia, informou a enfermeira Elisângela Lira Bonifácio, coordenadora do Núcleo de Estratégia de Saúde da Família.

O Programa 

Para atender aos portadores de Hipertensão e Diabetes, o Ministério da Saúde possui o Programa Nacional de Atenção a Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus (Hiperdia). O programa compreende um conjunto de ações de promoção de saúde, prevenção, diagnóstico e tratamento desses agravos, de seus fatores de risco e suas complicações e, também, um sistema de informação informatizado de cadastro e acompanhamento dos hipertensos e diabéticos da rede básica do SUS.

O objetivo é reduzir os gastos com as complicações dessas doenças, sobretudo em relação às doenças cardiovasculares, reduzindo o número de internações, a mortalidade ou aposentadorias precoces, a procura por pronto-atendimento, além de melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Por meio do Programa Nacional de Atenção a Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus, o Ministério da Saúde garante ainda aos hipertensos e diabéticos o fornecimento dos medicamentos. (Com informações do Ministério da Saúde)