Reunião em Puerto Suarez avança discussão da fronteira

 Prefeitura de Corumbá

  
Grupos de trabalho discutem soluções para problemas da fronteira

Corumbá sediada, entre 20 e 30 de agosto, a última reunião dos municípios fronteiriços para conclusão do diagnóstico que apontará os problemas comuns vivenciados pelas comunidades da região, visando a elaboração de um plano de ação integrado para soluções concretas. A penúltima reunião ocorre nesta sexta-feira, na cidade boliviana de Puerto Suarez.

A identificação dos problemas fronteiriços, como segurança e saúde pública, envolve autoridades e técnicos de Corumbá, Puerto Quijarro e Puerto Suarez, a partir de uma carta de intenção. No documento, assinado em maio, os três municípios se comprometeram em buscar um entendimento para fortalecer relações e propor uma política única de fronteira.

O lançamento desse movimento ocorreu no dia 19 de abril, em ato no Hotel El Pantanal, em Puerto Quijarro, com o envolvimento dos governos brasileiro e boliviano. A carta assinada em 3 de maio, durante o Festival América do Sul, em Corumbá, definiu um cronograma de trabalho que está sendo cumprido passo a passo pelas três cidades-irmãs.

Com a formação de comissões temáticas para elaboração de um diagnóstico das necessidades da região, as reuniões já ocorreram em Corumbá e Puerto Quijarro. Hoje, durante todo o dia, autoridades e técnicos brasileiros e bolivianos debatem os cenários econômico, social e ambiental de Puerto Suarez. O encontro foi aberto às 9h30, na Associação dos Pecuaristas.

Avanços na saúde

Devido a agenda em Corumbá, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, um dos articuladores dessa integração, está sendo representado na reunião pela diretora-presidente da Agetrat (Agência Municipal de Trânsito e Transporte), Silvana Rico. Ao falar na abertura do ato, Silvana destacou o engajamento dos órgãos públicos e da sociedade na busca de uma melhor qualidade de vida para todos.

O prefeito de Puerto Suarez, Romualdo Hurtado, ressaltou o fortalecimento dos laços de amizade e disse que o pacto transfronteiriço vem se traduzindo “em algo produtivo para nosso povo e nossa região”. Seu colega de Puerto Quijarro, Aldo Clavijo, comentou que pela primeira vez se discute a fronteira de maneira séria.

“Muitas vezes – disse Clavijo – se toma decisões em nível governamental sem levar em conta os problemas fronteiriços”. Ele frisou que a região, e principalmente a Bolívia, carecem de leis de fronteira. O prefeito ressaltou os avanços conquistados em ações integradas com Corumbá, citando os trabalhos preventivos que vem sendo desenvolvidos na área da saúde pública.

Comissões temáticas

Com encerramento previsto para às 17h, o encontro em Puerto Suarez reúne representantes das três cidades em quatro comissões: desenvolvimento social e serviços básicos, desenvolvimento econômico e produtivo (turismo, agropecuária, comércio e indústria), segurança, políticas migratórias e transporte e ainda meio ambiente.

A comissão que trata de segurança, políticas migratórias e transportes é a que reúne maior número de participantes, traduzindo a importância de questões preocupantes e fundamentais para a fronteira. Participa desta temática o comandante do 6º Batalhão da Polícia Militar, sediado em Corumbá, tenente-coronel Nelson Antônio da Silva.