Europeus vão conhecer projeto “Navega Pantanal”

O Projeto Navega Pantanal – Ampliação do Capital Social e Inclusão Tecnológica do Homem Pantaneiro, será destaque na Europa durante a Exposição Internacional sobre Água e Desenvolvimento Sustentável na Expo Zaragoza 2008, que teve início no dia 14 de junho a vai até o dia 14 de setembro, na cidade de Zaragoza, Espanha. A apresentação será feita pelo chefe do Serviço de Política e Desenvolvimento Agropecuário da Superintendência Federal de Agricultura (SFA/MS), Celso Martins.

O projeto é uma realização da Fundação Manoel de Barros (FMB), através de convênio firmado com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em parceria com a Universidade Anhanguera/Uniderp, com do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Administração Regional de Mato Grosso do Sul (SENAR-AR/MS).

A apresentação acontece no período de 11 a 13 de agosto, quando o Brasil estará realizando um evento especial no pavilhão tribuna das águas. Cerca de 100 países estão participando da Expo Zaragoza 2008, que tem como tema central a água como elemento imprescindível para a vida. A exposição pretende mostrar a participação ativa do homem no compromisso ético da sustentabilidade, como um dos maiores desafios do século XXI.

O Navega Pantanal é um dos projetos que versa sobre o tema e representará o Brasil durante o evento, que está envolvendo governos, entidades internacionais, organizações não-governamentais e empresas no debate sobre um dos maiores desafios da humanidade: o uso sustentável da água. As discussões sobre os recursos hídricos acontecerão sob variadas perspectivas: ambiental, energética, agrícola, turística, cultural, econômica e tecnológica.

Criado em 2006, o projeto visa oportunizar a inclusão digital de comunidades pantaneirasl, isoladas de fontes de tecnologia e comunicação, além de capacitar produtores, trabalhadores e empresários rurais vinculados ao agronegócio em diversas áreas de produção e gestão. No total, 25 bases informatizadas com sinal via satélite já foram instaladas no Pantanal, possibilitando aos participantes acesso à Internet, cartilhas eletrônicas e vídeos didáticos.

As aulas são ministradas nos estúdios da Uniderp Interativa, em Campo Grande e transmitidas via satélite, ao vivo, para as bases. Cada uma conta com um professor capacitado para realizar o atendimento local. Em 2007, o projeto trabalhou vários módulos referentes aos eixos temáticos, “Práticas Agropecuárias”, “Inclusão digital”, “Fortalecimento de práticas pedagógicas”, “Empreendedorismo e administração” e ” Melhoria da qualidade de vida”.

Os realizadores do projeto criaram o portal www.navegapantanal.fmb.org.br como ferramenta de apoio para as aulas. Os participantes acompanham o calendário de aulas, enviam recados, lêem noticias, baixam arquivos sobre os temas abordados e acompanham os acontecimentos importantes por meio das galerias de fotos.

Na galeria de vídeos os visitantes podem assistir depoimentos de professores, alunos e proprietários rurais, que revelam os benefícios proporcionados pelo Navega Pantanal em suas vidas. Qualquer pessoa que visitar o portal pode se cadastrar e ter acesso a área restrita para conhecer melhor o funcionamento das ações desenvolvidas.

No último ano, cerca de 6 mil pessoas foram beneficiadas pelo projeto por meio de aulas interativas, capacitações presenciais, palestras e solução de problemas. A meta inicial era prestar 3,5 mil atendimentos. Também são parceiros do projeto a UFMS, Embrapa Gado de Corte, Embrapa Pantanal, Parque Regional do Pantanal, Famasul, Secretaria Estadual de Educação e Senar.
Brasil na Expo

O Brasil conta com um estande de 271 metros quadrados no Pavilhão da América Latina, cujo tema é: “Sob a Chuva, Florestas Tropicais e Bosques de Clima Temperado”. O estande brasileiro explorará como temas principais as bacias do Amazonas, do Prata e do São Francisco. Mostrará também a diversidade ambiental e cultural, assim como as experiências bem sucedidas de gestão de recursos hídricos e participação cidadã.

A presença dos representantes de vários países, acrescida da programação cultural e científica, bem como da animação prevista, que inclui grandes nomes do cenário musical mundial, como Gilberto Gil e Alanis Morissette, atrairá, segundo estimativas dos organizadores, mais de 6 milhões de visitantes ao evento. A Expo Zaragoza 2008, pretende difundir exemplos de boas práticas na gestão da água. Todos os países participantes apresentarão as melhores experiências científicas, tecnológicas e sociais, dentro de um projeto global, eficaz e solidário.

O uso sustentável da água é um desafio que leva a humanidade a reconsiderar a relação com o meio ambiente, fazendo com que as pessoas elaborarem novas estratégias no uso dos recursos naturais que evitem o esgotamento e a degradação dos sistemas ambientais que mantêm a vida. O tema central divide-se em quatro sub-temas: Água – Recurso Único, Água para a Vida, Paisagens da Água e Água – Elemento de ligação entre os Povos. (Com informações da SEPDAG – SFA/MS)