Notícias Notícias

 

Município intensifica combate aos mosquitos com orientações e fumacê

09 de Fevereiro de 2018 - 13h00

Ação aconteceu na manhã desta sexta-feira, 09 de fevereiro. (Foto: Divulgação) Ação aconteceu na manhã desta sexta-feira, 09 de fevereiro. (Foto: Divulgação)

Integrando o calendário de ações da Saúde neste pré-carnaval, a Prefeitura de Corumbá, através da Coordenação de Vigilância em Saúde Ambiental, realizou panfletagem, adesivagem e orientações a motoristas, motociclistas e pedestres. O objetivo foi conscientizar sobre o combate ao Aedes aegypti e outras doenças, como a leishmaniose. A ação aconteceu na manhã desta sexta-feira, 09 de fevereiro, no cruzamento das ruas Dom Aquino e Frei Mariano.

 

“Estamos com parceria com outras coordenações da Gerência de Vigilância em Saúde e intensificando esse trabalho para lembrar que todos vão brincar o carnaval, mas não podem se descuidar da saúde. Estamos com um fluxo muito grande de pessoas nesse período e que podem ficar doentes se não tomarem alguns cuidados. Com relação aos turistas, estamos recomendando o uso do repelente e, se estiverem hospedados em alguma residência, podem ajudar os moradores a não acumular a céu aberto materiais onde possam se proliferar os mosquitos”, afirmou Marli Brazil Falleiro dos Santos, coordenadora de Vigilância em Saúde Ambiental.

 

A chefe do Centro de Controle de Vetores, Grace Bastos, lembrou que o carro do fumacê está passando em diversos bairros em Corumbá em horários estratégicos. O primeiro ciclo teve início na tarde de sábado, 03 de fevereiro, com duração de cinco dias. O segundo ciclo teve início nesta sexta-feira, 09 de fevereiro, pelo Centro da cidade, e vai prosseguir por mais quatro dias seguidos em outras regiões da cidade.

 

“Pedimos à população que quando o fumacê passe em frente às residências, os moradores abram as portas e janelas, porque o Aedes aegypti costuma ficar dentro das casas. Essa é uma forma de matar os mosquitos na forma alada, diminuindo a possibilidade de transmissão de doenças como dengue, chikungunya, zika e leishmaniose”, afirmou Grace Bastos, que afirmou ainda que o fumacê foi solicitação da população.

 

 

Grace lembrou que este é um período chuvoso e, portanto, o cuidado deve ser redobrado. Não deixar recipientes abertos que possam acumular água e evitar que materiais orgânicos fiquem ao ar livre são atitudes que diminuem a incidência de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti e pelo flebótomo da leishmaniose. “Nesse período em que o morador vai estar em casa, é importante que faça o dever de observar todo o interior e exterior da residência, é um momento de estar atento a esses cuidados”, disse.

 

A equipe da Saúde estará presente também no baile infantil, no final da tarde de domingo, 11 de fevereiro, promovendo atividades de conscientização com crianças.

 

Último índice de infestação requer cuidado maior


Conforme o último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti, Corumbá apresentou 3,5%, considerado estado de alerta pelo Ministério da Saúde, que preconiza que o número ideal seja de 0% a 1%. Por conta disso, a população deve redobrar os cuidados com os mosquitos.

 

Neste ano, já foram notificados 16 casos de dengue em Corumbá e 04 de zika, nos bairros Jardim dos Estados, Jatobazinho, Centro e Popular Velha. De chikungunya são 05 notificações nos bairros Nossa Senhora de Fátima, Dom Bosco e Popular Velha. Foram confirmados dois casos de leishmaniose visceral nos bairros Cravo Vermelho III e Popular Nova.


Voltar Imprimir Enviar Por Email

Notícias Outras Notícias

 

Campanhas Campanhas

 
http://do.corumba.ms.gov.br/corumba
Ouvidoria Geral
Ouvidoria da Saúde