Notícias Notícias

 

Má qualidade e insegurança levaram à intervenção no transporte coletivo

20 de Janeiro de 2014 - 10h51

Prefeito recebeu a imprensa para explicar motivos da intervenção (Foto: Kleverton Velasques) Prefeito recebeu a imprensa para explicar motivos da intervenção (Foto: Kleverton Velasques)

O prefeito Paulo Duarte detalhou nessa segunda-feira, 20, os motivos que levaram a Prefeitura de Corumbá a intervir na empresa responsável pelo transporte coletivo urbano da cidade. A péssima qualidade do serviço prestado à população e a precariedade jurídica na qual a concessionária se apoia para continuar operando foram as principais causas da medida adotada pelo Executivo municipal.

 

“A situação é de absoluto caos”, definiu o prefeito. Dos 20 veículos da frota, 12 estão parados por falta de manutenção e peças. Cerca de 15% dos funcionários ainda não receberam os salários de dezembro e o vale, que deveria ser quitado neste dia 20, não tem previsão de pagamento. Só no ano passado a Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetrat) emitiu mais de 450 notificações a empresa de ônibus.

 

“Nesses seis meses de intervenção queremos alcançar aquilo que não conseguimos em um ano: ter informações detalhadas da empresa, saber qual a situação dela de verdade, qual a receita, a despesa e tudo o que precisa ser feito para que façamos uma nova concessão. Esse é nosso objetivo”, continuou Duarte.

 

“A intervenção está sendo feita para que, ao final dela, Corumbá possa finalmente ter um transporte coletivo de qualidade. Mas é claro que uma situação de décadas não se resolve em alguns dias”, destacou. Segundo o prefeito, um levantamento minucioso começou a ser feito hoje mesmo. O responsável pelo trabalho é Valnei de Oliveira, analista de controle interno do Município de Corumbá.

 

“O Valnei é um servidor de carreira da Prefeitura, trabalhou durante 16 anos na empresa e é qualificado para essa função”, observou o chefe do Executivo corumbaense, reforçando a participação de todas as pastas da Administração municipal na questão. Com a intervenção, os até então administradores estão imediatamente afastados de suas funções. A Prefeitura está comunicando as agências bancárias e demais fornecedores da decisão.

 

Transparência

 

Durante a entrevista coletiva, o prefeito Paulo Duarte garantiu absoluta transparência em todo o processo de intervenção, tanto para os proprietários da empresa concessionária quanto para a população. Um boletim informativo será emitido pela Prefeitura sempre que uma decisão relevante for tomada. “Um processo administrativo também será aberto para conhecermos a real situação da empresa”, completou o prefeito. 


Voltar Imprimir Enviar Por Email

Notícias Outras Notícias

 

Campanhas Campanhas

 
http://do.corumba.ms.gov.br/corumba
Ouvidoria Geral
Ouvidoria da Saúde