Prefeitura Municipal de Corumbá

Portal da
Prefeitura de Corumbá
Acompanhe:          

Notícias Notícias

 

A Pesada é a grande campeã do Carnaval Cultural de Corumbá

13 de Fevereiro de 2013 - 17h42

A comunidade comemorou seu primeiro título em Corumbá (Foto: Kleverton Velasques) A comunidade comemorou seu primeiro título em Corumbá (Foto: Kleverton Velasques)

“A viagem encantada ao mundo das maravilhas” levou a A Pesada ao título máximo do Carnaval Cultural de Corumbá, no desfile das escolas de samba do grupo especial. A apuração do resultado aconteceu na tarde desta quarta-feira, 13, na Passarela do Samba, onde a agremiação brilhou na noite de segunda-feira, 11 de fevereiro. O vice-campeonato foi conquistado pela Mocidade Independente da Nova Corumbá que cantou a história da Associação Comercial e Empresarial de Corumbá (ACIC). 

 

A Pesada conquistou o título com um total de 177,7 pontos, à frente da Mocidade da Nova Corumbá, com 176,9. A Império do Morro ficou em terceiro lugar com 174,4; a Acadêmicos do Pantanal em quarto, com 160,1, e a Vila Mamona foi a quinta colocada com 148,2. A escola foi prejudicada pelo imprevisto com o casal de Mestre Sala e Porta Bandeira, no início da apresentação.

 

Cantando o refrão “olha eu aqui de novo” a escola de samba A Pesada, segunda a passar pela Passarela Pantaneira do Samba, apresentou um lindo espetáculo nesta noite de segunda-feira do Carnaval Cultural-Patrimônio da Alegria. Com um show de cores, alegorias e empolgação, a agremiação se credenciou para a disputa do título do primeiro grupo da Liesco (Liga Independente das Escola de Samba de Corumbá). O prefeito Paulo Duarte entregou o trofèu para a campeã.

 

O desfile

 

A Pesada fez um desfile que levantou o Público na Passarela do Samba. O enredo “A viagem encantada ao mundo das maravilhas” levou à General Rondon um lindo espetáculo de empolgação e amor pela escola, fundada em 1970 e que até então, brigava pelo seu primeiro titulo do Grupo Especial. Com todos os integrantes cantando o samba enredo elaborado por Evelyn Ibrahim, A Pesada contagiou o público, presente em grande numero na avenida do samba de Corumbá.

 

Desde a comissão de frente, lembrando através dos coalas –  animais ameaçados de extinção, a importância da leitura na formação do cidadão – a agremiação empolgou. Os livros, instrumentos fundamentais na formação social do cidadão, foram representados no primeiro destaque de chão. A deusa Nix, oriunda da mitologia grega, e os coelhos apressados, da história Alice no Pais das Maravilhas, passaram na sequencia.

 

As alegorias mostraram um show de luxo e originalidade. As baianas representaram as rainhas azuis e vermelhas da história de Charles Dodgson, publicada originalmente em 1865. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, formado por Helinho e Jocimar, contagiou os camarotes e arquibancadas disponibilizadas pela Prefeitura de Corumbá.  Outro destaque foi a bateria do mestre Chinho.

 

Comandados por Sâmya Cristine, filha do presidente Ney Colombo, os instrumentistas representaram os homens de lata do Mundo de Oz. Com coreografias muito bem ensaiadas e paradinhas ousadas, a percussão levantou o público. O mundo de Oz ainda veio representado até a nona ala, todas muito bem preparadas pelos carnavalescos Betinho e Marcos. O casal mirim de mestre-sala e porta-bandeira, formado por Kelvin e Patrícia, iniciaram a história de Chapeuzinho Vermelho.

 

A tranquilidade e alegria do casal como estandarte da Pesada também arrancaram muitos aplausos da General Rondon. As lendas do Pinóquio e da Chapeuzinho Vermelho foram outras fábulas lembradas pela agremiação, assim como as fadas e os duendes que permeiam a literatura mundial há milênios. A Pesada fez da Passarela do Samba um verdadeiro mundo de faz de conta.


Voltar Imprimir Enviar Por Email

Notícias Outras Notícias

 

Campanhas Campanhas

 
Coleta Seletiva
10342-conferencia-da-assistencia-social
Conferências Municipais